- Comida de criança é comida de verdade, e deve ser composta por alimentos in natura e minimamente processados. Alimentos industrializados são ricos em aditivos alimentares, açúcar, sódio e gordura, que fazem mal à saúde dos pequenos, por isso devem ser evitados.

- Para que a criança tenha uma boa alimentação, é fundamental que a família também tenha hábitos alimentares saudáveis. As crianças aprendem muito pelo exemplo, e na alimentação não é diferente.

- Quanto mais variado e colorido for pratinho da criança, mais nutritiva será a refeição. Por isso devemos caprichar na oferta de legumes, verduras e frutas para garantir os nutrientes necessários na alimentação.

- Quando há dificuldades na aceitação de alimentos saudáveis, a família pode envolver a criança na compra e no preparo daqueles alimento. A participação da criança neste processo colabora para uma melhor aceitação, pois faz com que os pequenos se sintam importantes e desperte a vontade de provar suas criações

- Estudos mostram que para uma criança não gostar de algo é necessário que ela tenha experimentado o alimento pelo menos 10 vezes, de maneiras diferentes. Por isso não devemos desistir no primeiro não que escutamos da criança.

- Quando a criança rejeita algum alimento, ele deve continuar sendo oferecido com paciência, frequência e variando a forma de preparação do mesmo. A cenoura por exemplo pode ser oferecida crua, cozida, ralada, em forma de palitos, assada, ou ser acrescentada no cozimento do arroz, no preparo de um suco, pão ou bolo.

- Usar a criatividade e tornar as preparações mais divertidas também ajuda a despertar nas crianças a vontade em comer alimentos saudáveis. Pode-se utilizar cortadores em formatos diversos para cortar frutas e legumes, fazer rostinhos no sanduíche, preparar pães coloridos e etc.

- Evitar que a criança faça as refeições em frente a TV, ou tablet. Além dos pequenos não sentirem o sabor de cada alimento, a falta de atenção ainda pode fazer com que as crianças não mastiguem direito e comam mais do que o necessário.

- A hidratação também é fundamental para a saúde das crianças, por isso deve-se oferecer água diversas vezes ao dia e deixar sempre um copo ou garrafinha ao alcance da criança para que ela possa beber água sempre que quiser.

- A rotina alimentar é muito importante para que a criança se alimente bem, sempre que possível as refeições principais e os lanches devem ser servidos nos mesmos horários, respeitando intervalos máximos de 3 horas entre as refeições.