Os primeiros anos de vida de uma criança são fundamentais para o seu desenvolvimento. Os estímulos e as interações com as pessoas e com o ambiente que ocorrem nesse período são cruciais para impulsionar as atividades cerebrais. É na fase dos zero aos seis anos de idade que as crianças aprendem muito e muito rápido, nesse período ocorrem as inúmeras conexões cerebrais que vão sendo estabelecidas através dos neurônios, possibilitando boas condições para as etapas posteriores.
As experiências da criança na escola de educação infantil oportunizam o desenvolvimento de suas capacidades. Nesse sentido, é necessário estimularmos o cérebro, principalmente nesses primeiros anos de vida, visto que 90% das conexões cerebrais ocorrem nesse período e potencializam os processos de aprendizagem e desenvolvimento do sujeito.
Os estímulos certos na primeira infância ajudam a desenvolver o potencial máximo do cérebro, assim o sujeito levará as experiências significativas que teve para o percurso de toda sua vida. É preciso compreender que, quanto melhor forem as oportunidades ofertadas para as crianças na primeira infância, melhores serão as condições que possuirá para desenvolver-se.
A decorrência de uma infância bem nutrida será percebida ao longo da vida, principalmente ao tornar-se um adulto confiante, bem decidido e com condições plenas para a felicidade.
Na Esconderijo Sapeca, as experiências que são oportunizadas para as crianças estão pautadas em relações de afeto, cuidado, proteção e amorosidade, além de bons vínculos, que são fatores importantíssimos para um bom desenvolvimento infantil. Na mesma proporção, a falta de uma educação de qualidade e com relações enfraquecidas tem o efeito inverso, causando danos graves à saúde e ao desenvolvimento da criança.
A Educação Infantil é a primeira etapa da educação básica, e segundo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), é o início e fundamento do processo educacional, considerando a criança como um sujeito de direitos.
Os direitos das crianças são vistos como referência para a nossa escola que valoriza a criança como criança, que respeita seus tempos e que acredita que há uma via de afeto que precisa ser sustentada através do cotidiano. Assim, é preciso dar valor ao ambiente em que a criança está inserida buscando as belezas, curiosidades e potencialidades deste espaço.
Saliento, ainda, que é preciso haver interações saudáveis entre as crianças, e a escola de educação infantil é um espaço oportuno para que essas interações aconteçam, pois há qualidade nas experiências vividas que se mantém através da dignidade em que a escola percebe todo o contexto de vida que pulsa ali.
As crianças são competentes e podem ter responsabilidades desde cedo, desta forma o estímulo a sua autonomia vão ocorrendo através das ações simples do dia a dia, como ajudar na organização dos brinquedos, arrumar a mesa para o chá da tarde, participar da elaboração de uma culinária, cuidados com a horta, mantendo viva nas crianças a dimensão da alegria e do divertimento. É essa noção de leveza que buscamos passar para as famílias a todo momento. A criança aprende através das interações e dos relacionamentos significativos que possui, seja com outros adultos, com outras crianças, com ela mesma e/ou com o ambiente.
Os adultos por sua vez, também tem papel fundamental para o desenvolvimento das crianças. A sua PRESENÇA é o principal recurso na vida delas, a qualidades desses momentos é fundamental para a existência de boas e fortes relações de afeto.
As experiências vividas na escola de educação infantil são únicas, e jamais serão substituídas, por isso, é tempo de apresentarmos valores para nossas crianças que, como vimos, desde cedo aprendem muito rápido. Sejamos exemplo de ética, caráter, empatia, respeito e paz, que possamos ser acalento e aconchego para elas na certeza de que crescerão com as marcas de uma educação de qualidade.